Publicidade

Crítica da 2ª Temporada de Ragnarok

Série voltou a Netflix no final de Maio.

Divulgação: Netflix

Ragnarok é uma série que conta a história de Magne que se mudou para cidade de Edda na Noruega com sua mãe e irmão depois que seu pai faleceu.


Com o tempo ele acaba envolvido no meio de um conflito entre Deuses e Gigantes no qual sua responsabilidade é de salvar o mundo dos gigantes que aos poucos envenenam o mundo.


Durante a primeira temporada Magne estava descobrindo seus poderes e aparentemente perdeu um de seus aliados na batalha, mas agora nesta segunda temporada Magne descobriu novos aliados e passou a batalhar de frente com os gigantes, só não esperava enfrentar novos desafios que fosse deixar tão surpreso e sem o que fazer dentro de sua família.


Os desafios fizeram Magne duvidar inclusive dele mesmo.


A segunda temporada de Ragnarok continuou um história nórdica muito intrigante tratada de forma muito atual, mas confesso que algumas coisas que foram tratadas nela me deixaram um pouco descontente, pois foi feita de uma forma tão boba, que deixou uma parte da série perdida.


Espero que a terceira temporada arruma esta parte e que talvez eu esteja errada quem sabe quanto ao que eu esteja pensando. Só não quero mencionar sobre o assunto, porque seria um grande Spoiler.


Agora, se vocês ainda não assistiram nenhuma das temporadas, está na hora se sentar e assistir, pois Ragnarok nos trás a mitologia nórdica de uma forma atual e lúdica com grande sucesso.


E se tivesse que dar uma nota pra essa segunda temporada seria 8.6 tons de ruivo.


A primeira e segunda temporada de Ragnarok estão disponíveis apenas na Netflix!

0 comentário

Publicidade