Assisti toda a temporada de 13 Reasons Why

Terminei de assistir todos os 13 episodios de 13 Reasons Why e não foi o que imaginava.

Há algumas semanas fiz um review dos dois primeiros episodios de 13 Reasons Why, mas não esperava que os próximos episódios fossem mudar minha opinião sobre a série.


A primeira temporada, nos mostra a historia de Hanna, uma menina que sofreu diversos tipped de bullying na escola, além de um estupro, e quando foi solicitar ajuda da escola como ultimo pedido de socorro, não obteve sucesso. Então, depois de sua morte, Hanna deixa para todos que a machucaram de alguma forma uma fita e 13 razões do porque ela desistiu de continuar vivendo.


Bom, sabemos que a primeira temporada levantou a polemica que a Netflix não abordou o tema sobre suicido de forma segura, e que de certa forma, poetizou o ato de retirar a própria vida mostrando Hanna desistir de sua vida e criar fitas para todos que a perturbaram de alguma forma, mas de certa forma, trouxe importância para o assunto.

Mas, a sengunda temporada, além de se despedir de Hanna, trouxe alguns assuntos mais delicados ainda, mas não os abordou de uma forma devida.


Vamos falar primeiro do assunto central, que é sobre estupro. A série falou com mais importância sobre o estupro da Hanna e da Jéssica. Mas talvez não tenha abordado da forma mais correta. Tudo o que a série mostrou é que você tem que investigar você mesmo, não contar para polícia, porque se não tem provas, nem dinheiro eles não vão acreditar em você.


Vítimas de estupro já tem vergonha de falar sobre o assunto e afirmar o ataque, imagina assistir a todos esses problemas? Mesmo que antes de cada episódio tenha uma mensagem que informa a pessoa se estiver com algum problema para entrar em contato com as autoridades responsáveis ou se informar no site, não acho que essa forma seja a melhor, justiça com as próprias mãos e se calar.


O segundo ponto, foram os abusos que o estudante Tyler, além também do estupro próximo do final da série, que foram mostrados de forma polêmica. Sabemos que esses certos tipos de coisas podem ocorrer, e que são extremamente traumáticos, mas foi desnecessário ser tão aberto. E parar piorar a situação, quando ele responde ao seu problema de forma agressiva, com armas contra a todos que o machucaram, Clay reage da pior forma para proteger a todos.


Os policias nos EUA ensinam para as pessoas, que a ultima decisão é confrontar, e as primeiras são ligar para emergencia e evacuar ou se proteger em locais que o atirador não possam encontrar ninguém. E Clay, faz a ultima opção, confronta o atirador, o convence para que não mate ninguém e não estrague seu futuro por aqueles que não merecem e que existem outros meios para se "vingar".


Desta forma, o diretor consegue dar a redenção que Clay não teve em salvar sua amiga Hanna, o tornando "Herói".


Muitos estudiosos tem falado que essa não é a melhor forma de tratar assuntos tão delicados para jovens impressionáveis, que levam tudo aquilo ao pé da letra. E que todo trabalho feito por psicólogos e profissionais de escolas e saúde podem ser abalados com a forma leviana que 13 Reasons Why abordou esses e outros assuntos.


E concordo, que 13 Reasons Why errou na segunda temporada e passou dos limites e foi irresponsável. Pensava que iam continuar na mesma temática do suicídio e a importância de conversar sobre ele, mas infelizmente, não foi o suficiente.

Publicidade

Ultimas Publicações

Publicidade

© 2018 - All Rights Reserved.

Website Design: Luiza Perazzini